FOTO: NASCIMENTO MKT

A implantação da votação eletrônica para a realização das assembleias gerais com trabalhadores da categoria tabaco foi adotada em 100% das negociações realizadas em 2023. O dado é do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústria do Fumo e Alimentação de Santa Cruz do Sul e Região (NOVO STIFA), apresentado na última sexta-feira, 8 de dezembro. Com o processo concluído nas empresas cuja data-base de negociação é os meses novembro e dezembro, a adesão dos trabalhadores teve uma ampliação em 60%, na comparação com o ano passado.

A principal vantagem da votação eletrônica reside na abrangência e acessibilidade do trabalhador, avalia o Presidente do NOVO STIFA, Gualter Baptista Júnior. “Trata-se de um processo muito seguro, que permite que todo trabalhador possa votar, de forma remota, inclusive. O sistema fica aberto 24 horas, evitando o deslocamento, se quiser, o trabalhador pode votar de sua casa, à noite, fora do horário de expediente”, acrescenta.

Baptista Júnior diz ainda que a votação eletrônica, utilizada como método piloto no ano passado, teve a adesão de todas as empresas vinculadas ao NOVO STIFA. “Isso representa economia, pois evita que aqueles trabalhadores que atuam fora de Santa Cruz do Sul não precisassem se deslocar para participar. Envolve muito mais trabalhadores, dando acesso e criando um engajamento com nosso Sindicato. Coroado com um incremento de 60% no número de adesão aos processos realizados neste ano”, frisa.

De acordo com o Presidente, a implementação do processo eletrônico de votação, que neste ano atingiu todos os trabalhadores das categorias tabaco, fortalece o movimento de modernidade implantado no NOVO STIFA a partir de maio de 2021, com o ingresso da atual gestão no Sindicato. “Além de ser a materialização da nova proposta de Sindicalismo criada pelo NOVO STIFA, este processo mostra sua expressividade por meio da participação maior e efetiva dos trabalhadores”, complementa Gualter Baptista Júnior.

Negociações quase concluídas

Com a votação eletrônica, já foram incluídas as negociações com as empresas da data-base novembro – BAT Brasil e JTI – assim como as empresas da data-base dezembro – Universal Leaf Tabacos, UTC, ATC e Premium Tabacos. “Em votação realizada na última quinta-feira, a proposta negociada entre o Sindicato e a Philip Morris Brasil foi rejeitada pelos trabalhadores. Da mesma forma, a assembleia geral com os trabalhadores da Excelsior Alimentos rejeitou a proposta negociada pelo Sindicato com a empresa”, confirma o Presidente do NOVO STIFA.

Com a negativa, as empresas precisam apresentar novas propostas ao Sindicato, caso haja uma nova oferta, para que sejam realizadas novas negociações com o Sindicato e novas apreciações dos trabalhadores. “Saímos do processo com apenas estas duas pendências, que deverão ser resolvidas ainda nas próximas semanas”, destaca Gualter Baptista Júnior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui