As equipes que disputarão a Copa Libertadores e a Copa Sul-Americana entrarão nos diferentes países da região sob rigorosas medidas sanitárias. A informação foi divulgada nesta quinta-feira pela Conmebol.

Antes da retomada da Libertadores em 15 de setembro e da Sul-Americana em 27 de outubro, o conselho da Conmebol aprovou um novo protocolo chamado “Concentração Sanitária” que autoriza a entrada de equipes nos países da América do Sul sob rígidas normas sanitárias por três dias (72 horas).

A fim de preservar a integridade física dos jogadores, o Conselho autorizou a alteração dos regulamentos, permitindo que os jogadores “representem mais de dois clubes na Libertadores ou na Sul-Americana”, de acordo com comunicado da entidade que rege o futebol na América do Sul.

Um jogador que trocou de time pode retornar à sua equipe original na mesma edição do torneio, algo que não era permitido. A entrada no novo clube pode ocorrer em qualquer estágio da competição, “onde as substituições são permitidas na lista de boa-fé”, de acordo com os novos regulamentos que serão aplicados exclusivamente na edição de 2020 dos dois torneios.

Foi incluída também a regra de cinco substituições por equipe em cada partida.

Os jogos poderão contar com árbitros do país do time mandante, em caso de extrema necessidade, ou o quadro pode ser composto por integrantes de diferentes nacionalidades.

A Conmebol decidiu subsidiar os voos charter dos clubes visitantes com auxílio financeiro. Com a medida, os fundos distribuídos pela organização esportiva às 10 associações-membros e seus clubes para enfrentar a pandemia da Covid-19 já chegam 93,1 milhões de dólares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui