Foto: Divulgação

O temporal que atingiu o Rio Grande do Sul neste domingo ,7, provocou problemas em diferentes regiões. Em Panambi, no norte do Estado, o vento forte, com grande acumulado de chuva, deixou casas destelhadas e causou alagamentos. O Corpo de Bombeiros registrou mais de 15 chamados para retirada de árvores caídas sobre casas e vias públicas. Já a Defesa Civil Estadual contabiliza 60 residências e um posto com danos provocados pela chuva.

A Defesa Civil está distribuindo lonas para as famílias atingidas. Até a noite do domingo, três bairros seguiam sem luz.

Em Cachoeira do Sul, três famílias foram retiradas de casa neste domingo na Vila Piquiri. De acordo com a Defesa Civil do município, elas estavam em uma área de risco. Todas foram abrigadas no Pavilhão Comunitário do bairro.

Segundo a prefeitura, houve um acumulado de pelo menos 185 mm de chuva nas últimas 72 horas. No sábado, 6 , árvores caíram nos bairros Fátima e Ferreira. A estrada do Piquiri Cerro dos Peixotos e a Ponte da Tafona chegaram a ficar submersas pelo Arroio Piquiri e foram interditadas. A Coordenadoria Municipal prestou auxílio com as ações de socorro e isolamento, acompanhando o nível do arroio.

Na Região dos Vales, a chuva caiu durante a noite do sábado, deixando pelo menos sete casas destelhadas e duas árvores caídas em Venâncio Aires.

De acordo com a Defesa Civil da cidade, o interior do município foi o mais atingido. Queda de granizo foi registrada nas localidades de Rincão de Souza, Taquari Mirim, Estância Nova, Vila Mariante e Santa Emília.

Nas margens da RS-287, uma árvore caiu sobre um galpão e destruiu maquinários. Outra árvore caiu em cima de uma casa, também na beira da rodovia. Não houve feridos.

Segundo o coordenador da Defesa Civil de Venâncio Aires, Luciano Teixeira, durante a manhã, lonas foram entregues aos moradores atingidos.

Em Estrela, as ruas Albino Francisco Horn, no bairro Alto da Bronze e João José Schonarth, no bairro Imigrantes foram bloqueadas durante a noite de sábado, 6 , devido a alagamentos. As vias foram liberadas na manhã deste domingo, 7.

Também foram reportados danos causados pelas chuvas e rajadas de ventos em Nova Ramada, no noroeste do Estado, onde houve o destelhamento de uma residência.

Falta de luz

Outro efeito dos temporais foi a falta de luz. Conforme a última atualização da CEEE Equatorial, divulgada na manhã desta segunda-feira, 8, pelo menos 6 mil pontos ainda estão sem energia elétrica na área da concessionária. A maioria são moradores do centro-sul do Estado (2,2 mil clientes), Região Metropolitana(1,6 mil) e sul (1,6 mil clientes).

Um dos municípios mais afetados é São Lourenço do Sul, no sul do Estado. Por volta da meia-noite, ainda havia 3 mil pontos sem energia. Piratini, Pelotas e Viamão também estão na lista. A empresa afirma que equipes estão nas ruas para restabelecer o abastecimento.

Em Porto Alegre, há apenas pontos isolados, conforme a companhia.

Fonte: GZH

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui