Grêmio está nas oitavas de final | Foto: Lucas Uebel / Grêmio

De forma tranquila, o Grêmio chegou chegou às oitavas de final da Copa do Brasil. O Tricolor empatou com o Brasiliense em 0 a 0 e administrou a vantagem do jogo de ida, quando ganhou por 2 a 0. A partida foi disputada na tarde desta quinta-feira, na Boca do Jacaré, em Taguatinga.

O Grêmio volta a campo no próximo domingo, às 16h, quando recebe o Athletico-PR na Arena. O próximo adversário na Copa do Brasil será conhecido em sorteio. Já o Brasiliense foca seus esforços na Série D do Brasileirão.

Primeiro tempo modorrento 

O jogo em horário atípico bem que poderia contribuir ao torcedor do Grêmio com uma ajuda para tirar uma sesta, devido a falta de emoções ao longo de seus primeiros 45 minutos. Burocrático e com um Jean Pyerre pouco inspirado, o Tricolor reteve o controle da bola, mas pouco criou.

Ainda que uma que outra boa triangulação ofensiva tenha ocorrido – uma delas no início, com Léo Chú e Ricardinho –, o Tricolor sequer obrigou o goleiro Edmar Sucuri a fazer alguma defesa no primeiro tempo. Nas poucas chegadas mais interessantes, a defesa cortou antes.

Do outro lado, o Brasiliense também não ofereceu muito perigo. Isso até os acréscimos. Em falta cobrada no bico da área por Zé Love aos 46, a bola ficou viva na área e Sandy encheu o pé. Paulo Victor, bem posicionado, fez a defesa no que foi o melhor lance da etapa inicial – e que exigiu defesa mais difícil do goleiro. Os jogadores do time da casa reclamaram de pênalti no lance porque a bola bateu na mão de Kannemann, mas o árbitrou entendeu como jogada normal.

Jogo ganha animação na etapa final 

Para mudar o panorama da partida no segundo tempo, Tiago Nunes trocou o ataque e mandou os titulares Ferreira e Diego Souza a campo nos lugares de Léo Chú e Ricardinho. Foi a volta da dupla, que retornou após se recuperar da Covid-19. As mudanças surtiram efeito e o jogo passou a ganhar mais emoção.

A nova dinâmica ofensiva deixou o jogo mais aberto e gerou mais chances para ambos os lados. Aos 11, Luquinhas encheu o pé e pegou de primeira um cruzamento da direita. Fosse no gol, furaria a rede – não foi. Dois minutos depois, Ferreira esteve perto de marcar, em boa cabeçada que foi no contrapé do goleiro Sucuri, mas um pouco demais para o lado. Ferreira, mais tarde, teve outra chance, dessa vez com a bola no chão. Só que, de novo, errou a mira.

Aos 30, Zotti conseguiu a façanha de levar dois cartões amarelos em menos de um minuto e foi expulso, facilitando as coisas para o Grêmio. Tiago Nunes jogou a equipe ainda mais para frente, trocando Lucas Silva por Maicon. E o camisa 8, em seus primeiros toques, participou de jogada que quase abriu o placar. Dele para Diego Souza, de Diego para Ferreira: o jovem atacante encheu o pé e acertou o travessão, aos 34.

Depois da expulsão, o Grêmio ficou ainda mais no campo ofensivo. Só que não balançou as redes. Na última oportunidade, Diego Souza teve falta frontal para cobrar e acertou a barreira. Mas não fez falta. O Grêmio já estava classificado.

Copa do Brasil – 3ª fase

Brasiliense 0
Edmar Sucuri; Diogo, Badhuga, Keynan e Peu; Lídio (Tobinha), Sandy (Balotelli), Zotti e Peninha (Carlos Eduardo); Luquinhas (Oidira) e Zé Love (Victor Rangel). Técnico: Vilson Tadei

Grêmio 0
Paulo Victor; Vanderson, Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Thiago Santos, Lucas Silva (Maicon) e Jean Pyerre (Luiz Fernando); Jhonata Robert (Bobsin), Léo Chú (Diego Souza) e Ricardinho (Ferreira). Técnico: Tiago Nunes

Cartões amarelos: Peu, Lídio, Diogo, Zé Love, Luquinhas, Zotti; Pedro Geromel, Paulo Victor
Expulsão: Zotti
Arbitragem: Wanderson Sousa, auxiliado por Felipe Oliveira e Ricardo Souza (trio de MG)
Local: Boca do Jacaré, em Taguatinga, DF

Fonte: Correio do Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui