Foto: Proprietários de áreas rurais preservam nascentes e margens do Arroio Andréas. Crédito: Josiléri Linke Cidade

A partir do próximo ano o Programa Protetor das Águas contará com novas adesões. Além das 63 famílias que já integram o programa, outras 40 devem passar a ser Produtores de Água, conforme denominação da Agência Nacional de Águas – ANA, do Governo Federal. As visitas às novas propriedades já estão sendo realizadas.

De acordo com a coordenadora geral do Programa, Tanise Etges, servidora do Município de Vera Cruz que acompanha a equipe técnica nas visitas, além dos produtores que contribuem diretamente na manutenção do Arroio Andréas, em qualidade e quantidade, também estão sendo visitados os proprietários das terras onde estão localizadas as fontes da rede pública de abastecimento.

O grupo gestor do Programa, que realiza as visitas é composto pelo professor Marcelo Kronbauer, da Unisc e pelos técnicos Alberto Pinheiro e Paula Mallmann, da Emater/Ascar-RS. O Protetor das Águas iniciou em 2011, como projeto. Desde 2017, o Programa tem o financiamento e a parceria técnica da Philip Morris Brasil, com apoio ainda do Comitê Pardo, Associação dos Fumicultores do Brasil – Afubra, além da parceria da ANA.

PAGAMENTO – Os 63 produtores já inseridos no Protetor das Águas estão recebendo até o final desta semana o Pagamento por Serviços Ambientais – PSA, como é denominado o auxílio concedido aos participantes. A cada produtor são pagos todo ano R$ 200,00 pela adesão ao programa, mais R$ 325,00 por hectare preservado, além da isenção da tarifa de água, de cerca de R$ 500,00 por ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui