Foto: Rodrigo Assmann

Sucesso de público seja pela gastronomia, cultura, música, diversão e oportunidades de negócio, a Oktoberfest de Santa Cruz do Sul teve mais uma vez alto índice de avaliação positiva, visitantes de diversos municípios, estados e até de outro país. É o que mostra uma pesquisa de satisfação feita pelo Núcleo de Pesquisa Social da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) entre os dias 06 e 08, 11 e 15 e 19 e 22 de outubro de 2023, durante a realização da 38ª edição da Festa da Alegria.

Para se chegar aos resultados, foram entrevistadas de forma presencial no interior do parque 836 pessoas ao longo de todos os turnos de realização do evento, em diferentes horários e locais das estruturas da 38ª Oktoberfest. O público da pesquisa, composto em sua maioria por mulheres (65,5%) e pessoas de fora de Santa Cruz do Sul (55,3%), atribuiu nota média geral de 9,1% para o evento. “Pelo segundo ano consecutivo, temos uma pesquisa que nos ajuda a projetar as próximas festas. Estamos muito felizes com a aceitação dos visitantes e comprometidos em melhorar a cada edição”, destaca o presidente da Associação de Entidades Empresariais de Santa Cruz do Sul (Assemp), Ricardo Bartz.

Entre as 456 pessoas de 126 diferentes cidades do Brasil – 10 a mais que 2022 – e do Chile que responderam as perguntas e também puderam dar sugestões a respeito da festa, lideram o número de turistas: Porto Alegre (4,4%), Cachoeira do Sul (5,4%) e Santa Maria (3,7%). Além de pessoas vindas de outros municípios do Rio Grande do Sul, também foram entrevistados visitantes de outros estados do Brasil, casos do Paraná, Amazonas, Maranhão, Paraíba, Rio de Janeiro e Santa Catarina. “Nosso objetivo sempre foi fazer uma festa para todos, tanto para quem é daqui quanto para quem é de fora. Saber que em 2023 tivemos visitantes de um maior número de cidades em relação ao ano anterior nos motiva, pois um dos objetivos da festa é atrair turistas para conhecerem a cultura do nosso povo”, completa Bartz.

As quatro atrações da Festa da Alegria 2023 mais apreciadas pelos pesquisados foram a FeiraSul (43,5%), a gastronomia típica (41,3%), o baile dos lonões (33,1%) e os desfiles temáticos (28,4%).

No que diz respeito à avaliação, os entrevistados deram as notas mais altas para segurança (9,4), limpeza do parque (9,3), atendimento das recepcionistas (9,3) e atendimento na portaria (9,3). Todas elas ficaram com médias acima da média geral, que foi de 9,1. Também tiveram destaque os itens decoração do parque (9,3), decoração da cidade (9,2) e sonorização do parque (8,9). “A pesquisa nos mostra que estamos no caminho certo, mas que também temos oportunidades de melhoria. É nestes pontos que vamos focar em 2024 e oferecer aos nossos visitantes uma experiência ainda melhor”, salienta o presidente da Assemp.

Economia local – Principal evento de fomento ao turismo e a economia local, a Oktoberfest representou um importante incremento de recursos em Santa Cruz do Sul. No que diz respeito à rede hoteleira, por exemplo, cerca de 37% dos entrevistados ficaram em hotéis da cidade. Outros dados importantes e que reforçam a força da festa é que 52,9% dos pesquisados disseram ter comprado algum produto no parque. Destes, 33,6% foram Souvenirs, 28,5% artesanato e 22,2% roupas. Quanto ao consumo de alimentos e bebidas, 94,9% dos pesquisados disseram ter adquirido algo, sendo os mais consumidos: lanches (75,9%), bebidas alcoólicas (74,2%), refeições (36,8%) e bebidas não alcoólicas (31,7%). A média de gastos informada foi de R$ 333.

Mas o consumo vai além dos portões do parque. Questionados sobre outros gastos realizados em Santa Cruz do Sul fora da festa, os turistas relataram gastos em compras diversas em média superior a R$ 400. O valor envolve compras no comércio em geral, combustível, alimentação, dentre outros.

Outros dados da pesquisa:

– 28% disseram ter experimentado algum produto da culinária alemã. Os produtos mais consumidos foram cucas e linguiças;

– A gastronomia típica teve maior preferência entre os não moradores de Santa Cruz (39,4%) do que entre os moradores (34,7%);

– A faixa etária mais frequente entre os entrevistados foi a de 20 a 29 anos, com 20,8%;

– O principal motivo que faz os visitantes de fora de Santa Cruz virem ao evento é a própria festa/diversão (56,3%), o costume de vir todos os anos (19,7%), shows (13,2%) seguido de feira/exposições (7,9%);

– De acordo com a opinião da maior parte dos entrevistados (71,3%), a festa toma conta de Santa Cruz do Sul;

– Sobre a utilização do Copo Eco em substituição aos copos descartáveis, entre os entrevistados 66,3% consideram ótimo, 23,4% consideram como bom;

– Sobre a retirada das mesas no Pavilhão Central, 30,4% dos entrevistados se mostraram indiferentes à mudança realizada, mas a maior parte 38,2% considerou bom e 19,4% ótimo;

– Quanto ao tipo de música preferido durante a Oktoberfest 2023, 68,5% dos respondentes disseram preferir a música típica alemã (bandinha).

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui