Não faltou emoção na decisão do título mais importante da América do Sul. Palmeiras e Flamengo mostraram ao continente o que o Brasil tem de melhor e fizeram uma grande final da de Libertadores. A conquista do terceiro troféu continental veio somente na prorrogação, graças a um personagem predestinado, que saiu no banco de reservas. Deyverson aproveitou recuo ruim de Andreas Pereira e invadiu a área e decretou o 2 x 1, que colocou o Verdão como tricampeão.

O Palmeiras começou melhor, aproveitou a desorganização rubro-negra e precisou de apenas quatro minutos para inaugurar o placar com Raphael Veiga. A desvantagem flamenguista só foi superada aos 26 da etapa final, quando Gabriel Barbosa finalizou firme no canto de Weverton. A igualdade prevaleceu até o apito final e o título ficou para a prorrogação.

No tempo extra, brilhou a estrela de Deyverson, que substituiu Raphael Veiga, autor do primeiro gol. Aos quatro minutos, o Palmeiras pressionou a saída de bola flamenguista e forçou o recuo falho de Andreas Pereira. Atento, o camisa 9 palmeirense acreditou no lance, roubou a bola, invadiu a área e estufou as redes, marcando o gol do título.

Os primeiros três minutos de jogo foram de um Flamengo embalado pela cantoria da torcida rubro-negra. A equipe de Renato Gáucho controlava o meio de campo e pressionava a saída alviverde. Fruto disso foi o avanço de Bruno Henrique pela direita, ao tentar cruzamento para Gabigol, porém o goleiro Weverton estava atento. A resposta do Palmeiras veio no minuto seguinte, quando Gustavo Scarpa cobrou escanteio e Diego Alves afastou.

Flamengo reage e leva à prorrogação

Na volta do intervalo, o Flamengo só podia pensar em uma reação. E nos dois primeiros minutos da etapa final, o rubro-negro tefe duas oportunidades para colocar no fundo das redes. Gabigol recebeu pelo setor direito, penetrou a grande área, até chutar sem ângulo na linha de fundo. No ato seguinte, após cobrança de escanteio, Willian Arão desviou e a bola passou rente à trave de Weverton. A equipe da Gávea mostrou que poderia dar ao torcedor muito mais do que produziu nos primeiros 45 minutos.

O Palmeiras abriu com Rony os trabalhos na etapa final. O atacante recebeu de longe e arriscou chute colocado. Diego Alves se esticou para evitar nova comemoração alviverde. Precisando de um gol para ganhar tranquilidade, o Mengão encontrou em David Luiz, mais uma chance de colocar 1 x 1 no marcador. O zagueiro aproveitou falha de Piquerez, ficou livre na área e chutou firme. No entanto, o defensor que tirou onda de atacante, não contava com mais uma ótima defesa de Weverton.

O Palmeiras abriu com Rony os trabalhos na etapa final. O atacante recebeu de longe e arriscou chute colocado. Diego Alves se esticou para evitar nova comemoração alviverde. Precisando de um gol para ganhar tranquilidade, o Mengão encontrou em David Luiz, mais uma chance de colocar 1 x 1 no marcador. O zagueiro aproveitou falha de Piquerez, ficou livre na área e chutou firme. No entanto, o defensor que tirou onda de atacante, não contava com mais uma ótima defesa de Weverton.

Prêmio em dinheiro

Além da comemoração pelo terceiro título da Libertadores, o Palmeiras leva uma premiação de US$ 15 milhões (cerca de R$ 84 milhões) pela conquista – este é o valor pago pela Conmebol ao campeão. No total, somando as premiações de outras fases, o Verdão chega a US$ 22,5 milhões (cerca de R$ 126 milhões) em prêmios. E ainda R$ 12 milhões extras da Crefisa, patrocinadora máster do clube. Já o Flamengo leva US$ 6 milhões (R$ 33,6 milhões) pelo vice, totalizando uma premiação de US$ 13,5 milhões (cerca de R$ 76 milhões).

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui