Foto: Reprodução

Nesta segunda, 20, inicia o último Levantamento de Índices Rápido para Aedes Aegyti (LIRAa) do ano. Trata-se de uma metodologia que permite o conhecimento de forma ágil, por amostragem, da quantidade de imóveis com a presença de recipientes contendo larvas de Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya, vírus Zika e febre amarela.

Para esta amostragem foram considerados 56.703 imóveis e serão visitados 2576 distribuídos em todos os bairros, zonas urbanas do interior e distritos industriais. Os 21 agentes de combate às endemias farão visitas simultaneamente em 20 bairros diferentes. Terminando um bairro já se deslocarão para outro.

Além de residências, também serão vistoriados terrenos baldios e térreos de edifícios seguindo a metodologia da amostragem. A colaboração da comunidade é fundamental para a eficácia do trabalho. “É muito importante que a população colabore e receba os ACEs, especialmente nos condomínios fechados pela dificuldade de acesso”, afirmou a chefe de Combate a Endemias da Secretaria Municipal de Saúde, Juliana Hofmeister.

Para que os moradores não estranhem estarem sendo novamente visitados em um curto espaço de tempo, Juliana esclarece que as ações de combate ao mosquito são ininterruptas e as visitas acontecem com periodicidade. “Pode acontecer do quarteirão ter sido recentemente visitado pois temos vários ACEs que atuam exclusivamente em um bairro. Neste caso o LIRAa serve também para avaliar a eficácia dos trabalhos rotineiros”.

A etapa de visitas do levantamento deve ser concluída no dia 29 deste mês. Já a previsão para divulgação dos resultados é 4 de dezembro. A partir de então, serão priorizadas ações de controle para áreas de maior risco de casos de dengue e Zika dentro do município.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui