Foto: Assessoria de Imprensa

O mês de junho é o período em que ocorre a conscientização sobre a infertilidade no mundo. Ela atinge aproximadamente 20% da população, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Isto é, um em cada cinco casais tem problemas para engravidar, precisando de ajuda especializada.

O urologista Rodrigo Donaduzzi, destaca que nem sempre a gravidez não ocorre por causa da mulher. “As causas dessa doença estão distribuídas igualmente entre homens e mulheres”, cita. Ele destaca que o problema não deve ser motivo para desistir do sonho de ter um filho, por isso o mês de junho é tão importante para conscientização a respeito dessa situação.

Homens inférteis podem ter filhos

Entre as principais causas da esterilidade masculina está a varicocele (varizes na região escrotal), que é diagnosticada por um simples exame físico e é responsável por até 40% dos casos. Outras são a Falência Testicular Primária, Infecções Seminais, Criptorquidia (testículos fora da bolsa testicular), Obstruções do Epidídimo (ou canal deferente) e Disfunções Hormonais.

O médico Rodrigo Donaduzzi explica muito pode ser feito para melhorar as causas masculinas de fertilidade, entre elas, micro-cirurgias para correção da varicocele e uso de medicamentos como hormônios e antioxidantes, este tipo de tratamento é realizado pelo urologista.

Obesidade e cirurgia bariátrica

Outra causa que pode levar à infertilidade é a obesidade. E isso ocorre muitas vezes por alterações hormonais determinados pela gordura. Ela transforma a testosterona em estrogênio, hormônio mais presente nas mulheres. A cirurgia bariátrica também pode determinar grandes alterações metabólicas que pode também levar a infertilidade.

Câncer e infertilidade

Donaduzzi explica ainda que alguns tratamentos de câncer podem levar à infertilidade masculina. Entre eles, algumas cirurgias podem prejudicar a ejaculação e também os tratamentos com quimioterapia que tendem a diminuir a produção dos espermatozóides. Por isso muitas vezes é recomendado o congelamento do sêmen antes do tratamento. Sabe-se, no entanto, que grande parte dos homens irá ter a normalização da produção de espermatozóides alguns meses após o término da quimioterapia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui