Nesta quarta-feira, 15, as Federações da Região Sul da Contag (Fetag-RS, Fetaesc e Fetaep) apresentaram a representantes do Ministério da Economia, do Ministério da Agricultura e do Banco Central um conjunto de propostas em benefício dos(as) agricultores(as) e pecuaristas familiares dos três Estados. A videoconferência foi articulada pelo deputado federal Heitor Schuch.

Na abertura da reunião, o tema tratado foi o Proagro Mais, considerado pelas federações como fundamental para a agricultura familiar, mas que necessita de adequações, dentre elas, a correção nos limites da garantia de renda mínima, ajustado pela última vez em 2017, mas que está defasado devido à grande elevação dos custos de produção registrada nos últimos meses. Também foi solicitado adequação para as operações da citricultura e horticultura cultivados através de estruturas de proteção.

As federações também solicitaram aumento do teto de custeio para o Pronaf, hoje fixado em R$250 mil, mas já defasado devido as altas nos custos de produção de todas as cadeias de produção. A proposta é de elevação para R$400 mil. Para a pecuária leiteira, foi solicitado o rebate de 30% na renda bruta anual no Manual de Crédito Rural para impedir o desenquadramento de milhares de produtores de leite na Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP).

Todas as propostas serão avaliadas pelos ministérios e pelo Banco Central, que deverão responder nas próximas semanas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui