Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ex-ministro da Educação Milton Ribeiro foi preso preventivamente, nesta quarta-feira, 22, pela Polícia Federal (PF) em Santos (SP). O mandado de prisão foi expedido pela Justiça Federal no âmbito de uma operação que investiga um suposto gabinete paralelo para a liberação de verbas dentro da pasta.

De acordo com a PF, a Operação Acesso Pago apura a prática de tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

Assinado pelo juiz federal Renato Borelli, o mandado de prisão preventiva contra Ribeiro cita os crimes de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência. O magistrado determinou que ele fosse levado para a Superintendência da PF em Brasília.

Os agentes também cumpriram 13 mandados de busca e apreensão e outros quatro mandados de prisão em Goiás, São Paulo, Pará e Distrito Federal. Além disso, há medidas cautelares, como a proibição de contatos entre investigados e envolvidos. Pastores também foram alvo da ação.

“A investigação iniciou com a autorização do STF [Supremo Tribunal Federal] em razão do foro privilegiado de um dos investigados”, informou a PF em nota.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui