Foto: Agência: invistanasuaimagem

A Emei Pingo de Gente, do Bairro Santo Inácio, que atende cerca de 203 crianças, de 4 meses a 5 anos, está em clima de festa nesta semana. Nos corredores, no pátio da instituição e até nos ambientes externos, produções de arte das crianças estão em evidência até a próxima sexta-feira, 17.

De acordo com a diretora da instituição, Rosane Maria Sehn, o trabalho dos educadores, para a realização da Mostra de Trabalhos, foi essencial para estimular a criatividade dos alunos. “Foram realizadas atividades que incentivam as capacidades cognitivas, como atenção, memória, raciocínio e o bem-estar, em um ambiente cheio de pluralidade”, afirmou.

Para elaborar as criações, os alunos contaram com materiais alternativos e de reciclagem, pintura, papel, tinta, e inclusive exibiram sua criatividade na arte da culinária.

Quem prestigiou as exposições na Emei foram os pais da garotinha Alice, de 5 anos, e do Arthur, de 4. O casal Matheus e Bruna Severo Wegner elogiaram a iniciativa do educandário. “Como mãe, fico feliz que meus filhos se sintam em casa aqui. Isso mostra que os educadores estão muito bem qualificados para cuidar de nossas crianças, e isso faz com que eles se sintam motivados a criarem produções artísticas’, disse. Enquanto isso, a pequena Alice exibia a almofada que confeccionou com o auxílio da professora. “Eu gosto de abraçar a almofada porque é bem fofinha”, disse.

Já a garotinha Maitê dos Santos Kühn, de 6 anos, baseada no livro “Monstro de todas as cores”, utilizou papel picado para reproduzir o monstro. “A ‘profe’ ajudou, e ficou bonito”, disse. A amiguinha dela, Emily Farias Tietze, de 5 anos, mostrou um jogo de memória, confeccionado a partir da história do monstrinho. “A gente fez monstrinhos pequenos de papel, e com eles a gente joga memória”, contou.

O garoto Benjamin Borges Voos, de 4 anos, mostrou para a mãe, Fernanda, seus trabalhos. Em um deles, ele reproduziu a família. “Aqui tem o pai, sem cabelo, a mãe, com bastante cabelo, o mano e eu. Esta é minha família”, brincou ele E a mãe aprovou a atividade do garoto. “Estas atividades cognitivas e funcionais contribuem muito para o desenvolvimento dele, porque vão muito além do brincar”, disse Fernanda. A exposição estará disponível na instituição até sexta-feira, Após, as crianças poderão levar suas produções para casa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui