Foto: Os irmãos Juliano e Márcia Baierle junto ao terreno já terraplenado onde será erguida a nova casa da família. A construção deverá começar ainda esta semana. Crédito: Edemar Etges

Logo após a notícia que um incêndio de grandes proporções consumiu por completo uma residência, mais quatro estufas de cura e secagem de tabaco, além de um galpão com 600 arrobas de tabaco estocadas, na tarde do dia 29 de dezembro de 2021, entidades, movimentos e pessoas das comunidades de Venâncio Aires e da Região, se mobilizaram e se solidarizaram e promoveram campanhas de arrecadação de alimentos, roupas de verão, produtos de higiene e limpeza, doação de valores em dinheiro, móveis para a cozinha, sala e dormitórios, louças, material de construção, serviços de terraplenagem do terreno onde será erguida a nova residência da família, entre outras doações. Muitas pessoas já se prontificaram para ajudar com mão-de-obra voluntária e de graça na construção da nova casa. Um amigo doou diversos artigos com os quais a família promoveu uma ação entre amigos. E ainda, pessoas ligadas à família também promoveram uma ação entre amigos e uma “vaquinha” on-line. Todos estes recursos serão usados para a construção da nova casa.

A família atingida pelo incêndio reside em Linha Tangerinas, interior de Venâncio Aires, e é formada pela mãe Ilga Baierle (88 anos), e pelos filhos Leonize (63), Márcia (51) e Juliano (43). A família agradeceu a todas as pessoas, empresas e movimentos que se solidarizaram e ajudaram com alguma doação. Lembram que pessoas de diversas regiões de Venâncio Aires e de outros municípios se solidarizaram e colaboraram com recursos financeiros. “Não temos palavras para agradecer quem colaborou conosco”, frisa Juliano, acrescentando que não cita nomes com medo de esquecer alguém.

Mesmo que o incêndio tenha transformado em cinzas toda a vida da família, tudo aquilo que construiu, constituiu e conquistou, ninguém se feriu ou morreu, uma vez que o sinistro ocorreu à tarde. “As coisas materiais a gente consegue recuperar. A vida, não!”, refere Juliano. Em nome dos demais familiares, ele orienta que se alguém ainda quer colaborar, que seja em dinheiro ou material de construção. Móveis, louças e roupas de inverno, alimentos serão bem-vindos a partir dos meses de abril e maio, quando começar a esfriar e a casa já estiver concluída e a família já esteja morando nela.

Foi criado uma Vaquinha On-line por meio da prima do proprietário da moradia, Juliana Kappaunn, com meta de arrecadar R$ 160 mil para ajudar a família, até o momento já foram doados mais de R$ 35 mil.

Vaquinha online:
https://www.vakinha.com.br/vaquinha/incendio-destroi-quatro-estufas-de-tabaco-e-uma-residencia-no-interior-de-venancio-aires.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui