A Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul realiza sua 44ª Reunião Ordinária nesta segunda-feira, 04. A presidente do Legislativo, Bruna Molz (Republicanos), informou que o conteúdo dos inquéritos da Operação Controle não poderão ser repassadas aos 17 vereadores do município.

Segundo a presidente da Câmara, somente o Comitê de Ética poderá acessar o inquérito do Ministério Público.” É um processo sigiloso, perguntei para o promotor se poderíamos enviar aos vereadores, porém, o pedido foi negado. Os vereadores que compõem o Comitê de Ética são os únicos que terão acesso aos mesmos”, salientou.

O Comitê de Ética é composto por Nicole Weber (PTB), Leonel Garibaldi (Novo) e Francisco Carlos Smidt (PSDB).

Para Smidt “toda a comunidade está esperando o conteúdo das manifestações do Ministério Público. Junto com os colegas, realizaremos o melhor trabalho possível” salienta.

Segundo Garibaldi, é um momento histórico para o Comitê de Ética. “Temos uma grande responsabilidade pela frente. Faremos uma análise criteriosa, caso hajam provas contundentes, iremos pedir a cassação do afastado vereador Henrique Hermany”, acrescenta.

Nicole Weber prometeu agir com seriedade e imparcialidade. “É uma situação difícil, dar um parecer a respeito de um colega que está sendo acusado de organização criminosa”, avalia.

A vereadora fez acusações em relação às redes sociais da Prefeitura de Santa Cruz do Sul. “ A página oficial do Executivo tem respondido comentários de ódio contra minha pessoa com emojis de risada. Além disso, comentários negativos estão sendo apagados”, acrescenta.

Foto: Henrique Bauer/ Rádio Santa Cruz

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui