Com hospitais pressionados pelo avanço de contaminados, o Brasil vive o pior momento da pandemia de Covid-19. Nesta terça-feira, o país registrou um novo recorde diário de mortes por coronavírus em 24 horas: 1.641 vítimas, segundo dados enviados pelos estados ao Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde).  No período, também foram contabilizadas 59.925 infecções pela doença.

Com os novos números, o Brasil chega a um acumulado de 257.361 óbitos e 10.646.926 casos confirmados. O Ministério da Saúde estima que 9,45 milhões de pessoas já tenham se recuperado da Covid-19. São Paulo, Minas Gerais e Bahia se mantêm como os estados com maiores números de casos confirmados.

Antes do recorde de hoje, os piores dias em número de mortos pela Covid-19 no país haviam sido os seguintes: no dia 29 de julho de 2020, com 1.595, no dia 25 de fevereiro de 2021, com 1.541 e no dia 7 de janeiro de 2021, com 1.524.

A média móvel de mortes diárias continua batendo recordes diários e atingiu 1.262 nesta terça-feira, com um aumento de 19% em relação ao registrado há 14 dias. A média móvel de novos casos diários chegou a 55.579. Na comparação com 16 de fevereiro, houve alta de 20,7%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui