A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informou ter sofrido uma invasão de seus dados nas redes sociais. Conforme comunicado da entidade máxima do futebol brasileiro, houve “furto de alguns documentos, que, lamentavelmente, foram também alvo de falsificação/adulteração”.

A CBF revelou que está “tomando medidas proativas e imediatas e notificando as autoridades policiais competentes para a adoção de todas as providências”. Não foram detalhados que tipos de documentos foram furtados.

A entidade afirmou que a “colaboração estreita com as autoridades visa a assegurar a adoção de todas as medidas cabíveis para a investigação e responsabilização dos criminosos envolvidos”.

“Reforçamos nosso compromisso com a integridade dos dados e garantimos que estamos cooperando integralmente com as autoridades para a rápida resolução desse incidente”, disse a CBF, em comunicado. “Além disso, a CBF está periodicamente revisando e fortalecendo seus protocolos de segurança cibernética para prevenir futuros ataques e garantir a proteção adequada de nossos sistemas.”

Confira o comunicado oficial da CBF na íntegra:

“A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) vem informar que, apesar de contar com robustos mecanismos de proteção de dados, identificou nesta sexta-feira (01), uma outra provável intrusão criminosa em seus dispositivos conectados à rede da entidade.

Este ato resultou na subtração (furto) de alguns documentos, que, lamentavelmente, foram também alvo de falsificação/adulteração. Na ação, os criminosos se apropriaram da base de documentos, que foram falsificados ou fraudados. Tal comportamento criminoso configura, dentre outros, os crimes previstos nos artigos 154-A e 299 do Código Penal.

Diante dessa situação, a entidade está tomando medidas proativas e imediatas e notificando as autoridades policiais competentes para a adoção de todas as providências que a lei exige.

A colaboração estreita com as autoridades visa a assegurar a adoção de todas as medidas cabíveis para a investigação e responsabilização dos criminosos envolvidos. Vale lembrar que a legislação pune o furto de documentos, a falsificação e a utilização por terceiros de tais documentos.

Reforçamos nosso compromisso com a integridade dos dados e garantimos que estamos cooperando integralmente com as autoridades para a rápida resolução desse incidente.

Além disso, a CBF está periodicamente revisando e fortalecendo seus protocolos de segurança cibernética para prevenir futuros ataques e garantir a proteção adequada de nossos sistemas.”

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui