Foto: Reprodução

O Catar anunciou nesta segunda-feira, 27, que um acordo foi alcançado para estender uma trégua entre as forças israelenses e do Hamas em Gaza por dois dias, continuando uma pausa em sete semanas de guerra que matou milhares de pessoas e devastou o enclave palestino.

“Um acordo foi alcançado para estender a trégua humanitária por mais dois dias na Faixa de Gaza”, disse um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Catar em um post na plataforma de mídia social X.

O Hamas também disse ter acordado uma extensão de dois dias para a trégua com o Catar e o Egito, que têm facilitado negociações indiretas entre os dois lados.

“Um acordo foi alcançado com os irmãos no Catar e no Egito para estender a trégua humanitária temporária por mais dois dias, com as mesmas condições que na trégua anterior”, disse uma autoridade do Hamas em um telefonema à Reuters.

Antes das declarações, o chefe do Serviço de Informação do Estado do Egito, Diaa Rashwan, havia dito que um acordo de extensão estava próximo e incluiria a libertação de 20 reféns israelenses entre os apreendidos pelo Hamas durante seu ataque ao sul de Israel em 7 de outubro. Em troca, 60 prisioneiros palestinos mantidos em prisões israelenses serão libertados, disse ele.

Com a libertação de 11 reféns israelenses esperada para esta segunda-feira, 27, as negociações continuam em andamento para a libertação de 33 palestinos, acrescentou Rashwan.

A trégua acordada na semana passada foi a primeira parada nos combates nas sete semanas desde que o Hamas atacou Israel, matando 1.200 pessoas e levando cerca de 240 reféns a Gaza, de acordo com cálculos israelenses.

Em resposta a esse ataque, Israel bombardeou o enclave e montou uma ofensiva terrestre no norte. Cerca de 14.800 palestinos foram mortos, dizem as autoridades de saúde de Gaza, e centenas de milhares foram deslocados.

Vastas áreas do território governado pelo Hamas foram arrasadas por ataques aéreos israelenses e bombardeios de artilharia, e uma crise humanitária se desdobrou à medida que os suprimentos de alimentos, combustível, água potável e remédios se esgotaram.

No domingo, o Hamas libertou 17 pessoas, incluindo uma menina israelense-americana de 4 anos, elevando o número total que o grupo militante liberou desde sexta-feira para 58, incluindo estrangeiros. Israel libertou 39 prisioneiros palestinos adolescentes no domingo, levando o número total de palestinos libertados sob a trégua para 117.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui