O Banrisul passa a ofertar, para a safra 2020/2021, recursos próprios de crédito rural com a finalidade de investimento nas mesmas condições de prazos e taxas de juros oferecidas pelo BNDES, com um aporte orçamentário no valor de até R$ 450 milhões. Essa dotação adicional de recursos tem por finalidade garantir ao agronegócio gaúcho a disponibilidade de recursos para investimentos no setor destaque da economia do Estado, e tem como diferencial a equalização de taxa de juros – um subsídio federal que visa tornar mais barato o crédito para os produtores. Por meio do incentivo, o Tesouro Nacional cobre a diferença entre o custo de recursos financeiros e a taxa efetivamente paga pelo produtor. Esta é a primeira vez na história que o Banrisul fica autorizado a operar com a modalidade de equalização no crédito rural, reforçando o foco de atuação do Banco no setor.

 

De acordo com o superintendente da Unidade de Agronegócios, Robson Oliveira Santos, os recursos repassados do BNDES a cada ano têm cessado com maior rapidez. “Nesse momento de dificuldades para o setor, com esgotamento precoce dos recursos de BNDES em todo o Brasil, o Banrisul garante ao produtor rural a manutenção do financiamento de investimentos de longo prazo com as mesmas condições do Plano Safra”, destaca.

 

Os recursos estão distribuídos em diversas linhas de investimento, atendendo produtores familiares (PRONAF), médios produtores (PRONAMP), bem como agricultores de grande porte. O prazo das operações pode chegar em até 13 anos, e as taxas de juros ao tomador final são de 4% ao ano para agricultura familiar e de 6% ao ano para médios e demais produtores.

 

Segundo Robson Oliveira Santos, o Banrisul disponibiliza múltiplas soluções adequadas às necessidades do produtor rural que tem o objetivo de impulsionar seu agronegócio e de maximizar sua produtividade e rentabilidade. “O Banco visa atender à demanda do setor agropecuário durante todo o ciclo produtivo e, com os recursos disponibilizados, poderá atender aos produtores rurais que desejam investir em irrigação para amenizar os efeitos da estiagem, que procuram recursos para conservação e melhoramento do solo de sua propriedade visando aumentar a produtividade, bem como investir na armazenagem de sua produção, além de adquirir máquinas, equipamentos para melhorar sua eficiência produtiva, entre outros investimentos”, frisa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui