Foto: Divulgação

Passados três anos sem negociações entre o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Fumo e Alimentação de Santa Cruz do Sul e Região (Stifa) e a Excelsior Alimentos, empresa e sindicato retomaram as negociações e chegaram ao comum acordo do repasse integral do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), acumulado em novembro em 11,08%, como reajuste aos trabalhadores que têm como data-base o mês de novembro.

Para o presidente do Stifa, Gualter Baptista Júnior, a negociação é considerada de alto nível. Desde o mês de maio a entidade retomou o diálogo com a empresa, que há três anos não sentava em uma mesa de negociações com a representação dos trabalhadores. “A nova direção do Stifa, em conjunto com a nova direção da Excelsior, e após uma longa conversa, com ponderações e muito respeito – em ambos os lados – concluiu a negociação para o repasse de 100% do índice, que fechou em 11,08% no acumulado de novembro”, explica Baptista Júnior.

A negociação, segundo o presidente, agradou também a categoria, que aprovou a retomada do diálogo entre a indústria e o sindicato. “É lógico que o resultado da negociação positiva é relevante. No entanto, é muito importante o fim daquela situação dramática, na qual, havia três anos em que sindicato e empresa não discutiam. Além da mudança no sindicato, cuja uma das prioridades era a aproximação com a Excelsior, houve também uma mudança na direção da empresa, que também caminhou para isso”, frisa.

Retomada a diplomacia na relação sindicato – indústria, volta também o diálogo e a negociação, assim como a inclusão de pautas a favor dos trabalhadores da alimentação, categoria que faz parte da base sindical do Stifa e volta a estar unificada. “Houve uma necessidade de discernimento e pessoas com boa vontade. A diplomacia venceu, e por isso, hoje estamos caminhando novamente na mesma direção”, complementa o presidente do Stifa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui