Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

A corrida pela vacina foi iniciada no Brasil, mas qualquer estado deverá atender as populações prioritárias. O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, destacou a importância de imunizar os trabalhadores da saúde, mas esclareceu quem faz parte do grupo prioritário.

“Vamos atender as comunidades quilombolas e indígena, além da população idosa, principalmente aqueles que estão em instituições de longa permanência. Depois, temos os chamados ‘superidosos’ e iremos chamando, enfim, a população considerada de maior risco”, explicou o governador.

Na chamada primeira etapa da vacinação, Leite comentou que será dada atenção aos servidores da Saúde que estão na linha de frente do combate ao coronavírus. Hoje, entre 17h e 18h, uma técnica de enfermagem do hospital de Clínicas, de Porto Alegre, receberá uma dose da CoronaVac e se tornará a primeira pessoa a ser imunizada no Rio Grande do Sul.

O cronograma de vacinação no Estado ainda não foi detalhado e deve ser divulgado ainda hoje pela Secretaria Estadual de Saúde. O Rio Grande do Sul receberá 341,8 mil doses. A distribuição delas também ainda não foi detalhada, mas elas chegarão às cidades do interior entre 24 horas e 30 horas depois do desembarque do carregamento em território gaúcho.

Ainda na semana passada, o Ministério da Saúde alterou o Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19, modificando os grupos prioritários. Baseado em informações da pasta, estas serão as primeiras pessoas a serem vacinadas:

Grupo 1 (Prioritário)

Trabalhadores da saúde, idosos a partir dos 75 anos e pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência (como asilos e instituições psiquiátricas); Populações indígenas e quilombolas.

Grupo 2 (Prioritário)

Pessoas de 60 a 74 anos.

Grupo 3 (Prioritário) 

Pessoas com as seguintes comorbidades: diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer e obesidade grave.

Grupo 4 (Prioritário) 

Professores, nível básico ao superior; servidores das forças de Segurança e salvamento; funcionários do Sistema Prisional.

Fonte: Correio do Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui