Foto: Divulgação

Mesmo com o dia nublado nesta sexta-feira, 17, o clima foi de grande alegria no Serviço de Reabilitação Física da Unisc (SRFis), localizado no bloco 34 do campus de Santa Cruz do Sul. Após aproximadamente um ano de atendimentos com profissionais da Universidade, o paciente Vilson Vieira recebeu sua prótese transfemoral provisória. A entrega foi realizada através do convênio firmado entre a Unisc e a Associação Canoense de Deficientes Físicos (Acadef), que beneficia os usuários de 25 municípios das duas Regionais de Saúde 8ª e 13ª através do Sistema Único de Saúde (SUS).

Vilson enfrentou diversos desafios durante a sua recuperação. Depois da amputação traumática, em 2020, o coto apresentava cortes longitudinais devido à infecção e edema. Os ferimentos impediam a utilização da prótese e, desta forma, o SRFis realizou tratamentos que envolveram procedimentos de enfermagem e equipamentos de fisioterapia para recuperação e aceleração cicatricial.

“O caso do Vilson é um importante passo em nossa parceria com a Unisc, que está desenvolvendo tão bem os trabalhos junto ao SUS. No caso deste paciente vários tratamentos foram necessários, o que exigiu uma equipe grande e muita dedicação durante o processo de reabilitação.”, apontou o diretor técnico da Acadef, Jivago Di Napoli.

Hoje o paciente inicia uma nova etapa, de reabilitação funcional, que envolve a dinâmica da marcha reaprendendo a caminhar, utilizar a prótese e o processo de aquisição e desenvolvimento do equilíbrio estático e dinâmico. Segundo a coordenadora do SRFis, Angela Ferreira da Silva, “essa entrega é um símbolo do quanto o nosso Serviço em parceria com a Acadef tem dado certo e também do quanto os nossos pacientes vinculados ao SUS contam com atendimentos de qualidade”.

Durante a entrega da prótese, profissionais que acompanharam a recuperação de Vilson estiveram presentes. “É um momento gratificante. Ficamos emocionados por poder auxiliar um paciente tão jovem, com 33 anos, em sua reabilitação. Nossa equipe é multi e com cada profissional trabalhando dentro da sua competência se torna possível colocar um paciente de pé. Nosso desejo é que ele retome suas atividades o mais precoce possível ”, reforçou a professora do Curso de Enfermagem da Unisc, Daiana Carissimi.

Reabilitação

Desde agosto de 2020, o paciente Vilson Vieira conta com os atendimentos do SRFis para a cicatrização do seu coto, no processo de reabilitação física. Agora, está com a prótese provisória, para se adaptar antes de receber a permanente.

“Demorou bastante a cicatrização, mas eu fiz tratamentos com laser e outras técnicas aqui na Unisc que aceleraram minha recuperação. Estou muito feliz, agora é vida nova e focar nos meus objetivos”, comemorou Vilson.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui