Santa Cruz do Sul presenciou uma tarde de celebração e sérias discussões no Pavilhão Central do Parque da Oktoberfest neste sábado, 20 de novembro. A data assinala o Dia da Consciência Negra e traz para o debate o combate ao preconceito e a promoção da igualdade racial.

Com o objetivo de estimular essa reflexão na sociedade, a Secretaria Municipal de Cultura (Secult) promoveu o evento que reuniu representantes da comunidade negra para discussões, entrevistas, apresentações artísticas e oficinas diversas.

O evento, aberto ao público, também teve transmissão pela página da Prefeitura no Facebook. Presente à atividade, o secretário municipal de Cultura, Marcelo Corá, enfatizou que a data de 20 de novembro não é apenas para celebração, mas também um momento de conscientizar a sociedade. Conforme Corá, a comunidade negra tem uma grande contribuição na construção da identidade nacional. Por isso, acredita que a discussão em torno da Consciência Negra deva ser algo incorporado ao dia-a-dia. “Precisamos analisar os avanços que já obtivemos e o que ainda precisa ser feito para alcançarmos a igualdade”, afirmou. O coordenador da pasta, Dinho Barbosa, destacou a importância de o município apoiar a programação alusiva à data. “A atividade de hoje é um reconhecimento à cultura negra, muito importante para a construção da cidade”, avaliou.

Uma das atrações da programação foi o estande com maquiagem para pele negra, organizado pelo Templo de Umbanda Pai Ogum Beira-Mar e Mãe Oxum. Conforme a consultora de beleza Elizabeth Rodrigues, é importante poder realçar a beleza da mulher negra com cosméticos específicos para a sua cor de pele. “Com este trabalho, conseguimos nos empoderar e mostrar que o negro tem que seguir lutando por seu espaço, respeitando suas raízes”, analisa.

foto: Luiz Fernando Bertuol

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui