Com a presença do presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag/RS), Carlos Joel da Silva, os Sindicatos dos Trabalhadores Rurais do Vale do Rio Pardo se reuniram ontem em Santa Cruz do Sul, nesta terça-feira (12), para discutir estratégias de enfrentamento às perdas provocadas pela seca. O deputado Heitor Schuch (PSB/RS) também participou do encontro.

A estiagem que atinge a região desde novembro começa a provocar escassez de água em vários municípios e as prefeituras realizam levantamentos das perdas para formalizar os decretos de emergência. De acordo com os produtores, os prejuízos na agricultura serão maiores do que na safra passada caso não ocorra a normalização das chuvas ainda em janeiro. “A situação é muito grave para o setor, que sequer havia se recuperado dos danos causados pela estiagem do ano passado”, alerta Schuch. “Precisamos de medidas concretas de socorro aos agricultores”.

O parlamentar está agendando para a próxima semana um audiência com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, para cobrar retorno do governo para a pauta de reivindicações que havia sido entregue pela Fetag ainda em dezembro. Schuch também reforça a preocupação com  a ausência de uma política permanente no Estado para tratar o problema recorrente da seca, de forma preventiva. “Só se retoma o debate sobre programas de irrigação no RS quando falta chuva. Precisamos enfrentar as  barreiras  que impedem a implantação de ações efetivas e garantir os recursos para tanto”, afirma o deputado, lembrando que no ano passado foram garantidos  – entre emendas da bancada federal, Assembleia Legislativa e Ministério do Desenvolvimento Regional –  para a perfuração de poços artesianos e abertura de açudes, no entanto por causa da burocracia até agora as obras não começaram ainda em grande parte dos municípios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui