Foto: Reprodução/Imagem ilustrativa

A Receita Federal fez um alerta sobre a incidência de um novo tipo de golpe via SMS, WhatsApp e e-mail, ligado à regularização do CPF (Cadastro de Pessoas Físicas).

Trata-se de um suposto pedido de regularização da situação do CPF, em que, passando-se pelo órgão federal, golpistas induzem a vítima a pagar uma taxa para ter o documento regularizado por meio de links fraudulentos.

O método é conhecido como “phishing”, uma tentativa de “fisgar” uma vítima por meio de falsas solicitações.

O CPF é um dos documentos mais importantes para os brasileiros, por isso, é de extrema importância que ele esteja em situação regular. Quem possui irregularidades em seu CPF pode ficar impedido de realizar ações básicas.

Segundo a Receita, contribuintes – independentemente de terem ou não pendências com o órgão – têm recebido mensagens por SMS, WhatsApp e e-mail informando sobre uma situação irregular a ser resolvida.

Uma das versões das mensagens diz: “Segue o boleto referente ao serviço de regularização do CPF”. Outra afirma: “O serviço de seu CPF foi cadastrado, caso precise emitir a segunda via do boleto clique no link abaixo”.

Foram registrados casos de pessoas que pagaram o valor, depois estiveram na Receita Federal e descobriram que não havia qualquer pendência. Em outros casos, havia pendências, como ausência de declaração e multas por atraso, de modo que o valor pago, no caso, R$ 275, de nada serviu.

Além disso, a regularização de CPF é gratuita e deve ser feita pelo site oficial da Receita Federal. “Ao entrar no site, o contribuinte deve selecionar a opção ‘Meu CPF’, em que encontrará orientações sobre como corrigir sua situação cadastral de acordo com a irregularidade no sistema”, informou o órgão federal.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui