Foto: Divulgação

A BAT Brasil, ex-Souza Cruz, e seus produtores integrados acabam de conquistar um marco para o setor de Tabaco no país: a Certificação de 100% da Produção Integrada. O feito confirma a liderança da companhia em temas importantes para a agricultura, indústria e sociedade, além de destacar seu propósito em sustentabilidade.

Para celebrar a conquista, a empresa realizou um evento em Santa Cruz do Sul, nesta quinta-feira, 16, com a presença de produtores, parceiros e importantes entidades do setor, como representantes do Ministério do Meio Ambiente e Agricultura (MAPA), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), Sinditabaco, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER), Universidade Federal de Pelotas, Associação dos Fumicultores do Brasil (AFUBRA), sindicatos e federações, entre outros.

“É com grande alegria que anunciamos que o Tabaco da BAT Brasil é 100% certificado. Esse título reforça o compromisso da empresa com a agenda ESG e com os produtores parceiros, permitindo que a produção de tabaco seja cada vez mais competitiva, seguindo normativas técnicas e melhores práticas agrícolas sustentáveis, além de ser aderente às demandas do mercado global, garantindo rastreabilidade do produto e mais prosperidade ao nosso Sistema Integrado”, declarou Paulo Favero, Gerente Regional de Produção Agrícola da BAT Brasil.

Presente na solenidade, Fernando Camargo, Secretário de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação do MAPA também reforçou a importância do produtor rural para o país e incentivou que as outras empresas busquem a certificação. “Quero enaltecer o espírito do empreendedor rural, que impulsiona a agricultura do país. O Brasil exporta e alimenta cerca de 900 milhões de pessoas em todo o mundo. Também aproveito para convidar o Sinditabaco a incentivar outras empresas a buscarem a Certificação, porque o tabaco é uma cultura altamente sustentável”, afirmou.

Sobre a Certificação

A Produção Integrada do Tabaco – PI Tabaco surgiu da adesão do Sinditabaco e de empresas afiliadas ao projeto de Produção Integrada de Produtos desenvolvido pelo Governo Federal para diversas culturas. Além do MAPA e do Inmetro, o programa conta com a participação da Universidade Federal de Pelotas (Ufpel) e de uma certificadora independente, o Instituto Certifica, que auditou todas as etapas pelas quais o tabaco passa.

Em 2016, apenas três anos após a publicação no Diário Oficial das normas técnicas específicas, a BAT Brasil se tornou pioneira no setor de tabaco ao certificar 357 toneladas de tabaco produzido. Ainda em 2017, passou a certificar 100% das produções de tabaco Dark e Maryland, e já em 2020, 258 produtores integrados tiveram suas produções certificadas. Agora, em 2021, o título atestou a importância do sistema integrado, a sustentabilidade e rastreabilidade de 100% da produção de tabaco da BAT Brasil, demonstrando que a parceria entre integrador e integrado no setor de tabaco é um case de sucesso no agronegócio.

Fonte: Assessoria de Imprensa

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui