O Ministério da Saúde e o Instituto Butantan acertaram que todas as vacinas contra a Covid-19 serão distribuídas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e em todo o país. De acordo com a pasta, a CoronaVac, fabricada em parceria com o laboratório chinês Sinovac, será disponibilizada simultaneamente nas 27 unidades da Federação, e não apenas em São Paulo, como havia anunciado o governador do Estado, João Doria (PSDB).

Segundo o ministério, em reunião na última sexta-feira, representantes do Instituto Butantan se comprometeram a enviar a totalidade das vacinas produzidas pelo laboratório paulista ao governo federal, para que sejam incorporadas ao Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

Assim, brasileiros de todo o país, explica o ministério, receberão a vacina simultaneamente, dentro da logística integrada e tripartite, feita pelo Ministério da Saúde e as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde.

A campanha deve começar assim que os imunizantes recebam autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso emergencial ou o registro definitivo.

Na sexta-feira, o Instituto Butantan e a Fiocruz (fabricante da vacina de Oxford no Brasil) entraram com pedido de uso emergencial das suas vacinas na Anvisa, que tem 10 dias corridos para divulgar o resultado da análise.

Fonte: Correio do Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui