Instituto Goethe promove oficina App Jam para alunos da rede municipal

0
Foto: Divulgação

Alunos das turmas do 7º ao 9ª ano das escolas municipais de ensino fundamental, que tem a língua alemã na grade curricular, passaram por uma experiência diferente na tarde desta terça-feira, no auditório da Secretaria Municipal de Educação (SEE). Por iniciativa do Instituto Goethe eles participaram do App Jam, um evento educativo e interativo que tem como propósito apresentar games digitais para tornar o aprendizado da língua mais divertido e atrativo para os jovens.

Divididos em oito estações, cerca de 60 crianças e adolescentes tiveram a oportunidade de conhecer o conteúdo digital colocado à disposição gratuitamente pela instituição. Como explica oresponsável pelo gerenciamento de projetos do Instituto Goethe, Holger Beier, as mídias digitais ampliam o espaço físico da sala de aula pelo uso de dispositivos móveis como tablets e smartphones, o que permite aprender a todo momento. São recursos que amenizam a visão generalizada de que o alemão é uma língua difícil de se aprender. A ideia é que os alunostenham esses aplicativos no próprio aparelho celular e usem os aplicativos no tempo livre para praticar o alemão”.

De estação em estação os grupos foram se revezando e experienciando de maneira lúdica,games específicos para treino de vocabulário, memória, conhecimentos gerais e gramática, com efeitos de som, animação e interatividade que auxiliam na pronúncia e na escrita. Também puderam experimentar óculos especiais de realidade virtual que permitem fazer viagens a Alemanha e a “outros mundos”, tecnologia que está sendo testada em salas de aula de diversos países.

Santa Cruz do Sul é a quinta cidade do Estado a receber a oficina, sem nenhum custo para a Administração Municipal. O circuito de viagens pelo Rio Grande do Sul se encerra em Nova Petrópolis e depois será levado para outros estados como São Paulo, Bahia e Fortaleza.

Atualmente 617 alunos estudam a língua alemã na rede municipal. A secretária de Educação, Jaqueline Marques, afirma que Santa Cruz tem investido para aumentar o número de escolas com oferta da língua no currículo. “Falar alemão é uma característica do nosso interior, mas já temos três escolas da sede que também ensinam e para nossa alegria, este ano, a Duque de Caxias pediu a inclusão da disciplina no currículo”, comemora.

Desde o 6º ano Mackerly Kipper, 14 anos, aprende a ler e falar alemão na escolaFrequentando o 9º ano na Emef Christiano Smidt, ela reconhece a importância desses conhecimentos para seu futuro profissional. Com relação às aulas, ela afirma que aprecia os momentos em sala de aula e diz que a professora ensina de forma bastante criativa, mas aprova a iniciativa do Goethe. “É bem legal, a gente pode interagir mais, tem jogos interessantes. Essas modernidades a gente não tinha”, observou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui