O governo do Estado aprovou nessa quarta-feira, 23, o plano de gestão compartilhada encaminhado pela Amvarp – Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo – na última segunda-feira, 21. De acordo com a proposta, as prefeituras que assim decidirem poderão adotar os protocolos da bandeira amarela enquanto a região estiver na laranja.

Anteriormente, a proposta para assumir as regras da cor laranja estando na vermelha já haviam sido aprovadas pelo Piratini. Com essa ampliação da gestão compartilhada, os municípios que compõem a região 28 só não podem adotar determinações flexíveis no caso de uma eventual classificação em bandeira preta.

Para que as regras tenham efeito, é necessário que cada prefeitura faça mudanças no decreto municipal e defina as novas determinações de acordo com sua realidade. Assim, é possível que existam diferenças entre os protocolos de cada município. No âmbito da cogestão, o governo do Estado permite que as regiões definam regras flexíveis, mas não menos rígidas que as da bandeira imediatamente anterior à definida pelo modelo de distanciamento controlado.

Em Santa Cruz do Sul, caso a Prefeitura opte por adotar as regras mais brandas, as principais mudanças serão sentidas pelos restaurantes, hotéis, setor de reparação e manutenção automotiva e também pela indústria, que poderá voltar a operar com 100% da capacidade de trabalhadores.

Apesar de aprovado, o plano ainda precisa ser publicado no Diário Oficial do Estado para entrar em vigor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui