Foto: Anne-Christine POUJOULAT / AFP

A Espanha venceu o Japão e irá em busca da sua segunda medalha de ouro nas Olimpíadas (a primeira foi em Barcelona, em 1992). Os espanhóis levaram a melhor com o gol marcado por Asensio, do Real Madrid, no segundo tempo da prorrogação e agora terão pela frente o Brasil, que, mais cedo, bateu o México nos pênaltis. Esta será a quarta final olímpica da equipe europeia — além do ouro, conquistaram a prata em 1920, na Antuérpia, e em 2000, em Sydney.

As equipes irão se enfrentar no próximo sábado (7), às 8h30min, no Estádio de Yokohama — local que viu o Brasil ser pentacampeão do mundo em 2002, quando Ronaldo e companhia bateram a Alemanha por 2 a 0, com dois gols do fenômeno. Os anfitriões decidirão o bronze com os mexicanos, na sexta.

O primeiro tempo acabou empatado em 0 a 0, com a Espanha, como de praxe, tendo mais a posse de bola, mas com poucas oportunidades de abrir o placar. A melhor delas foi com o atacante Rafa Mir, aos 38 minutos. O jogador do Huesca recebeu na cara de Tani, mas o goleiro japonês fez a defesa e salvou os donos da casa.

O Japão, quando chegou ao gol de Unai Simón, teve chances perigosas que assustaram o arqueiro espanhol. Hayashi, Endo e Kubo comandaram as ações ofensivas dos japoneses.

O segundo tempo começou da mesma forma que foi durante toda etapa inicial. Algumas possibilidades de gol, mas sem as equipes conseguirem concretizar. Aos 12 minutos, o árbitro marcou pênalti de Yoshida em cima de Merino. O VAR foi acionado e retirou a marcação, argumentando que o toque não teria sido suficiente para a infração.

A partir do meio da etapa final, os times passaram a buscar mais os gols adversários, mas pararam nos goleiros, que salvaram uma vez cada. Nos minutos que antecederam o fim do tempo regulamentar, a Espanha esboçou uma pressão, mas sempre parou no goleiro Tani.

A prorrogação continuou bastante disputada, mas foi definida na individualidade dos atletas espanhóis com bagagem internacional. Oyarzábal tocou para Asensio, que limpou a marcação dos anfitriões e mandou um chute para vencer o goleiro Tani. O gol foi suficiente para fazer a Espanha chegar à final das Olimpíadas de Tóquio.

Fonte: GZH

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui