Fotos: Guilherme Neuhaus

Sinergia para instalação do futuro Parque de Inovação e Tecnologia de Santa Cruz do Sul, que em breve estará funcionando no Distrito Industrial. Foi com esse foco que um grupo de cerca de 40 integrantes, entre empreendedores dos ramos do comércio, indústria e serviços, representantes do poder público, sociedade civil e de instituições de ensino, foi convidado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedet) para participar, nesta quarta-feira, 22, de um tour pelas instalações. A ideia é que ao conhecerem antecipadamente os espaços físicos que estarão disponíveis para ocupação, as empresas possam contribuir com ideias e sugestões de adequação.

O imóvel, que pertencia à BBF Participações e Empreendimentos Ltda., está sendo desapropriado pelo município e deverá ser entregue pela empresa até o dia 30 de julho, em um investimento de R$5,3 milhões. O próximo passo para implantação do parque é o encaminhamento de um projeto de lei para a Câmara de Vereadores regulamentando as formas de acesso e utilização da estrutura. São 2 mil metros quadrados de área construída, com auditório, espaço para coworking, startups e empresas, podendo receber cerca de 40 empreendimentos.

Para o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Márcio Martins, que conduziu a visita, o convite para reconhecimento do local é na verdade um desafio para construção coletiva de um espaço pensado para atender ao interesse da comunidade. “A implantação do Parque de Inovação e Tecnologia é uma das propostas do plano de governo da atual gestão e para que se concretize é necessária a convergência de todos os atores envolvidos”, reforçou. Segundo ele, o diálogo é fundamental para que se possa oferecer às empresas condições adequadas ao desenvolvimento de novos processos e tecnologias. “Como a prefeita Helena Hermany tem dito reiteradas vezes, ninguém faz nada sozinho, precisamos sempre ouvir a comunidade, conversar e entender qual a expectativa dos futuros ocupantes”, disse.

Um dos convidados para o tour, o fundador da Pulpo Assessoria, Guilherme Hoppe de Souza, elogiou a iniciativa da prefeitura e comparou o momento atual com o ano de 1996, quando o município implantou o Berçário Industrial para fomento a novos empreendimentos. Segundo ele, a localização estratégica do parque, bem no Distrito Industrial, será um chamariz para novas empresas que precisem se instalar em Santa Cruz.“A ocupação deste espaço é muito salutar e a comunidade vai ver o resultado disso nos próximos anos”, disse.

Na mesma linha, o gerente da Radson, Paulo Kirst, contou que está acompanhando todo o processo para instalação do parque e reconheceu a ousadia do poder público ao puxar a frente na iniciativa. “Santa Cruz do Sul está se transformando em uma cidade potencializadora de novas tecnologias e faltava um espaço onde as empresas pudessem trocar ideias e informações. Tem tudo para dar certo”, avaliou.

Surpreso com a amplitude da estrutura física, o sócio-proprietário da Agência Elefante, Camilo Moraes, externou a satisfação por ter integrado o grupo na primeira visita de empreendedores e avaliou o protagonismo do pode público municipal na instalação do parque como um grande passo. “É um movimento muito importante o que a prefeitura está fazendo. Hoje estamos tendo esse primeiro contato e viemos ver o que está sendo planejado, pensado e como este espaço está sendo desenhado para ser utilizado pelas empresas”.

Além de empresas dos ramos de alimentação, saúde, instituições bancárias, propaganda e marketing, tecnologia da informação e instituições de ensino, acompanharam a visita representantes do Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação, do Movimento Converge Santa Cruz e do Inova RS.

Fotos: Guilherme Neuhaus
Fotos: Guilherme Neuhaus
Fotos: Guilherme Neuhaus
Fotos: Guilherme Neuhaus
Fotos: Guilherme Neuhaus
Fotos: Guilherme Neuhaus

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui