“A Lifasc mais uma vez cumpre seu papel de ser uma porta-voz das comunidades do interior do município de Santa Cruz do Sul”. Esta é a avaliação do coordenador geral da entidade Décio Hochscheidt do material encaminhado por seis das sete chapas que concorrem à prefeitura de Santa Cruz do Sul no pleito eleitoral de 15 de novembro. O único que não encaminhou material foi Irton Marx, do Solidariedade.
Os seis vídeos foram gravados por Frederico Barros da Silva (PT); Elstor Desbessell (PL), candidato a vice na majoritária encabeçada por Helena Hermany (Progressistas); Mathias Bertram (PTB); Jaqueline Marques e Ido Dupont (PSD); Alex Knak (MDB) e Carlos Eurico Pereira (Novo) e foram postados no facebook da Lifasc (https://www.facebook.com/Lifasc/) na manhã desta quinta-feira, dia 29.
O coordenador Décio Hochscheidt destaca que pela primeira vez uma entidade esportiva acionou os candidatos para que se posicionassem frente aos temas relacionados ao interior do município, bem como ao esporte.
“De certa forma, hoje a população está tendo muito acesso à informação e sentimos carência de abordarmos temas específicos relacionados ao nosso dia-a-dia, que é a realidade das comunidades do interior, bem como do futebol do interior, que ainda é uma das poucas opções de lazer que restam para quem mora na zona rural”, citou.
Segundo Hochscheidt, observa-se que os candidatos têm um olhar para o interior e precisam se aproximar ainda mais destas áreas para que não haja um distanciamento cada vez maior com os gestores que irão comandar o município entre 2021 e 2024. “A partir dos vídeos é possível que os eleitores consigam avaliar as melhores propostas e optar pelo melhor candidato. Teremos cumprido nosso papel enquanto entidade”, citou.

O que dizem os candidatos
Frederico Barros da Silva, candidato a prefeito (PT)
Durante a campanha ouviu muitas pessoas dizerem que o interior está abandonado, assim como os bairros. Disse que o seu propósito é dar uma atenção maior a todas as regiões de Santa Cruz do Sul através do Orçamento Participativo, onde irão implementar uma forma de Governo que vai dialogar com as pessoas, que vão ajudar a decidir o que é prioridade em cada região do município, no bairro, no interior e também no centro. Pretende dar uma atenção maior ao homem e à mulher do interior, com investimento nas redes hídricas, internet para os jovens e o fortalecimento da agricultura, para propiciar melhores condições aos agricultores e fortalecer a agricultura familiar. Ele citou que existe no Plano de Governo uma meta pra a redução de agrotóxicos e produzir comida de qualidade na mesa das pessoas. Também pretende fortalecer os meios de escoamento da produção de alimentos para a cidade. Em relação ao esporte e ao futebol amador, se colocou à disposição da Lifasc, pois é um grande entusiasta do futebol. Sabe da importância e como as pessoas se envolvem com o esporte. É através do esporte se estabelece laços de confiança e de respeito, convivendo nas diferenças e respeitando uns aos outros. O esporte será fundamental, principalmente para desenvolver no interior o potencial turístico.

Elstor Desbessell, candidato a vice-prefeito na chapa de Helena Hermany (Progressistas/PL)
Enalteceu o trabalho desenvolvido pela Lifasc nas comunidades do interior de Santa Cruz do Sul, não apenas no futebol amador, mas também no baile de escolha das Soberanas e, na Olimpíada Rural. Disse que no Governo, ele e a Helena Hermany pretendem manter o apoio ao futebol amador, em especial no financiamento às arbitragens das ligas de departamentos que promovem a prática no município. Além disso, pretendem incrementar o auxílio no incremento na infra-estrutura dos clubes, a fim de que possam melhorar seus campos de futebol e suas sedes. Citou que o futebol amador hoje é um dos expoentes na formação de novas lideranças e, por isso, é preciso que se mantenha os clubes fortalecidos, a fim de manter os jovens no interior, dando uma oportunidade de lazer, que muitas vezes é única para as comunidades.

Mathias Bertram, candidato a prefeito (PTB/PSDB)
Destacou sua participação no futebol amador, em especial como jogador, dirigente e incentivador do EC Pinheiral, e também integrante da coordenação da Lifasc. Disse que conhece a realidade de todos os 11 clubes e pretende manter as portas da prefeitura abertas para com a entidade. Ressaltou que reassume o compromisso é com a Lifasc, uma vez que atualmente é um dos patrocinadores pela Lisaruth, que leva a copa, cuja competição está nas finais – entre Guarani e Rio Pardinho. Ele destaca que conhece as dificuldades de todas as comunidades e que pretende dedicar uma atenção especial para auxiliar na solução e na busca por melhorias. Ele destacou que pretende investir na melhoria das estruturas dos clubes, além de manter a parceria já existente com relação à arbitragem. Ele também salientou que pretende auxiliar no debate de um calendário unificado em conjunto com as demais ligas e departamentos, para que não haja sobreposição de competições.

Jaqueline Marques, prefeito e Ido Dupont, vice-prefeito (PSD)
Pretende valorizar as ações que a Lifasc realiza em especial as ações sociais e esportivas no interior. Também citou que quer incrementar em parceria as praças esportivas, mantendo o apoio ao custeio à arbitragem. Também pretende fortalecer o Campeonato Municipal nas modalidades masculina e feminina, mantendo o incentivo ao futebol amador, que defende ser uma importante ferramenta de integração das pessoas do interior do município. Reafirma o compromisso com o esporte do interior e a Lifasc. O vice Ido Dupont lembrou a época em que foi presidente do extinto Departamento Cinturão Verde, sabe da importância para o jovem no interior que jogam e assistem às partidas. Reforça o compromisso em fazer os investimentos necessários para que as atividades esportivas ocorram. Jaqueline lembrou dos investimentos feitos no campo do Juventude de Cerro Alegre e no do Flamengo, do Bairro Arroio Grande.

Alex Knak, prefeito (MDB)
Disse que a entidade tem um importante papel no interior, que extrapola apenas a organização de competições de futebol. Salientou que tem muitas ideias para o esporte em geral e pretende fazer mais e melhor. O futebol tem um papel importantíssimo pois serve de ponto de integração para as pessoas que moram no interior. Destacou que ele precisa ser estruturado e organizado com um calendário adequado e que a Prefeitura tem um papel muito importante para isso acontecer, bastando existir conversa com as entidades. Algumas demandas exigem organização. Outras exigem mão de obra e recursos. Destacou que pretende acionar o time de deputados federais ligados ao interior para buscar recursos para a execução das melhorias e manter os jovens nas zonas rurais. Salientou que irá buscar verbas para melhorar a estrutura de internet, energia, obras e maquinário, para que cheguem às comunidades. Para o futebol, ele tem as seguintes propostas: melhorar a estrutura física dos clubes – social e dos jogos – mediante parcerias com a prefeitura e reavaliar o calendário, mediante diálogo com as entidades.

Carlos Eurico, prefeito (NOVO)
Se disse um esportista – é judoca, mas também gosta de jogar futebol -, competiu a vida inteira e sabe a importância do esporte na vida das pessoas, sobretudo no interior, onde as pessoas trabalham duro a semana inteira e no fim de semana possam jogar seu futebol, nas competições organizadas pelas entidades. Disse que o interior precisa ser visto com um olhar atento pelo gestor público, pois uma das maiores riquezas está no campo. Como foi criado no campo, sabe da importância da agricultura para gerar riqueza, gerar valor e é onde está a história de Santa Cruz do Sul, dos imigrantes alemães que desbravaram este pedaço de terras. Carlos Eurico destacou que o interior tem uma grande dificuldade pela falta de infra-estrutura, de acesso, de energia, sinal de celular e internet, melhorar o saneamento. Pretende, ainda, fortalecer a capacidade hídrica, ter água para beber e produzir alimentos. Salientou que pretende maior liberdade na aplicação dos recursos e menos impostos. Entidades como associações – como a Lifasc – são muito importantes para o estabelecimento de parcerias com a gestão pública e a iniciativa privada para levarmos mais esporte, educação e lazer para o interior. Vê na Lifasc um importante braço para a realização atividades para jovens e adolescentes, evitando o acesso às drogas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui