Foto: Alan Santos / PR

A Alemanha anunciou, nesta segunda-feira, 02, que África do Sul, Senegal, Índia e Indonésia são os quatro países convidados para cúpula do G7, grupo das sete economias mais desenvolvidas do mundo, que acontecerá em junho.

O Brasil costumava participar do encontro, mas não entra na lista de países convidados desde 2019, quando o presidente Jair Bolsonaro (PL) passou a ocupar o Palácio do Planalto.

O G7 é formado por Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido, França, Itália, Japão e Canadá. A presidência do grupo é rotativa e neste ano é a Alemanha que ocupa a cadeira.

Em 2019, quando a França presidia o grupo, Emmanuel Macron deixou o Brasil de fora do encontro. O líder francês optou por chamar, Egito, África do Sul, Chile, Índia, Ruanda e Senegal.

Em 2020, quando os EUA estavam na presidência, acreditava-se que a proximidade de Donald Trump com o presidente Bolsonaro seria motivo para o Brasil sentar à mesa com as potenciais mundiais. Porém, por causa da pandemia de Covid-19, a cúpula foi suspensa.

No ano passado, o Reino Unido estava na presidência do G7 e, novamente, o Brasil não entrou para a lista de países convidados. O primeiro-ministro Boris Johnson chamou Austrália, Coreia do Sul e Índia.

Fonte: Correio do Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui