Foto: Francisco Frantz

Desde o início do mês de junho, a Associação de Entidades Empresariais de Santa Cruz do Sul (Assemp) tem liderado uma campanha para buscar recursos para o projeto de duplicação do perímetro urbano da BR 471, que abrange o trecho localizado entre o trevo da RST 287 e o entroncamento com Avenida Presidente Castelo Branco, no Distrito Industrial. Na noite deste domingo, 17, durante a solenidade de encerramento da 36ª Oktober – realizada de 7 a 12 e de 15 e 17 de outubro – a entidade assinou o contrato com a empresa RM Projetos e Serviços Técnicos, de Estrela (RS) para a execução do projeto.

O contrato, assinado pelo presidente da Assemp, Fábio Costa de Borba, pelo vice-presidente Administrativo e Financeiro da Assemp, Lucas Rubinger, e pelo diretor da RM Projetos e Serviços Técnicos, Roque José Müller, estabelece o prazo de até 60 dias para os projetos preliminares, 120 dias para a conclusão de todos os projetos e 150 dias para o protocolo junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). O valor total é da ordem de R$ 323 mil, fruto de doações das empresas Box Distribuidora, Comercial Zaffari, DuPont Nestlé/Inside, Germani Alimentos, Modal Transportes, Plagil Móveis, Prato Feito Alimentação e Serviços, Spengler, Thomé Materiais de Construção, Viação União Santa Cruz, Wiebilling Representações, Sicredi Vale do Rio Pardo e Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco).

Importância – A duplicação de perímetro urbano da BR 417 é uma reivindicação antiga da comunidade, especialmente das empresas localizadas às margens da rodovia. “É uma obra que certamente vai modernizar e desenvolver ainda mais o município, permitindo uma melhor logística e um trânsito com mais segurança para os usuários e pedestres”, destacou Rubinger, que liderou a campanha de arrecadação de recursos. Os R$ 20 milhões estimados para a execução da primeira etapa da duplicação – no trecho entre a RSC -287 e o trevo do Bairro Bom Jesus – já estão disponíveis no Município de Santa Cruz, aguardando o projeto. “Com este estudo completo, o município poderá buscar os recursos que faltam para completar a duplicação até o trevo da Avenida Castelo Branco”, completa o vice-presidente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui