O presidente da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar, deputado Heitor Schuch (PSB/RS), e o vice-presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag/RS), Eugênio Zanetti, estarão reunidos com o diretor de Gestão do Crédito Fundiário, Carlos Everardo Mendes de Freitas, nesta terça-feira, ás 9h, em Brasília. Na pauta a cobrança pelo Manual de Operações do Terra Brasil,  lançado ainda no ano passado, no anúncio do Plano Safra, no mês de junho, e ainda não foi publicado.

No início de fevereiro, o programa começou a receber o cadastramento de projetos de financiamento para compra de terras, porém sem o manual, segundo Schuch, os bancos não têm como operacionalizar os recursos. “Há uma grande demanda por crédito para fundiário no Brasil, que se arrasta dede 2015”, lembra o parlamentar.

O programa 

Desde o ínicio do mês o cadastramento dos projetos do Terra Brasil stá sendo feito por meio de uma plataforma digital, denominada “OBTER CRÉDITO”, lançada pelo governo federal ainda em 2020, após a comprovação do enquadramento e elegibilidade do beneficiário, conforme previsto nas normas do programa.

Além da terra, os recursos financiados podem ser utilizados na estruturação da propriedade e do projeto produtivo e na contratação de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater). O programa possui três linhas de crédito para atender os diferentes públicos da agricultura familiar. A linha que o trabalhador rural poderá acessar depende do perfil de renda e patrimônio familiar e da localização do imóvel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor preencher seu nome aqui